»
"Cometa bobagens. Não pense demais porque o pensamento já mudou assim que se pensou. O que acontece normalmente, encaixado, sem arestas, não é lembrado. Ninguém lembra do que foi normal. Lembramos do porre, do fora, do desaforo, dos enganos, das cenas patéticas em que nos declaramos em público.Cometa bobagens.Procure falar o que não vem à cabeça. Cantarolar uma música ainda sem letra. Ninguém lembra do que foi normal. Dispense o casaco para se gripar. Solte palavrão para valorizar depois cada palavra de afeto. Complique o que é muito simples. Conte uma piada sem rir antes. Que as suas lembranças não sejam o que ficou por dizer. É preferível a coragem da mentira à covardia da verdade.”{...}
"Quanto mais impetuosa for a tempestade,mais serena será a calmaria"
"O vazio do mundo cabe no silêncio do mudo que se calou, triste.
Incrível o que um pouco de álcool, literatura e perdas podem fazer a um homem. Trago a vocês um exemplo; No dia 3 de Outubro de 1849, Edgar Allan Poe foi encontrado com roupas que não eram as suas pelas ruas de Baltimore, estava em estado de delirium tremens. Uma doença terrível. É uma psicose causada pela abstinência ou suspensão do uso de drogas ou medicamentos frequentemente associada ao alcoolismo. Poe delirava, tinha alucinações terríveis. Morreu de uma forma que não desejaria a seu pior inimigo. Eis um homem muito angustiado, um em milhões; É loucura? Digo, isso de uma pessoa ser tão infeliz. Sofrer a vida toda; Defendo a seguinte teoria: Homens assim atingem um estágio de desenvolvimento mental absurdamente alto, maior do que podem aguentar e entram em lutas internas e vorazes consigo. Saem vencedores e devastados destas lutas. Eles acham na literatura e no pensamento filosófico uma rota de fuga. Um homem tem de fazer o que sente vontade. Deve ser leal primeiro a seus desejos e assim, só então assim, será capaz de sentir o gosto de ser livre."
Sereno.  (via oxigenio-dapalavra)